Falando sério

quarta-feira, 15 de março de 2017

Movimentos apostam no 15 de março para barrar 'reformas' de Temer

São Paulo – Centrais sindicais e movimentos populares apostam no dia nacional de paralisação, nesta quarta-feira (15), para influenciar as votações no Congresso – com maioria governista, mas bases divididas – contra as propostas de reformas trabalhista e da Previdência Social. "Temos condições de transformar o 15 de março numa trincheira em defesa da aposentadoria como política pública e parte da seguridade social e não um ativo para ser comprado em agência bancária", diz o presidente da CUT, Vagner Freitas, para quem a mobilização nos estados, via comitês, ajuda a pressionar os parlamentares. Segundo ele, as reformas complementam o golpe iniciado com o impeachment da presidenta Dilma Rousseff.

Leia matéria completa no link abaixo:

http://www.redebrasilatual.com.br/trabalho/2017/03/centrais-apostam-no-15-de-marco-para-barrar-reformas-de-temer